sexta-feira, 14 de novembro de 2008


O valor de sua arte, ops! Do seu tricô
Com a valorização das artes manuais no mundo fashion, da noite para o dia, peças bem elaboradas, criativas e com detalhes diferentes, tecidas artesanalmente, ganharam espaço nos editoriais de moda, revistas e TV. 
Pensando nisso, achei interessante falar um pouquinho sobre o que o tricô pode representar no seu orçamento.

A maioria das tricoteiras-arteiras faz tricô por prazer, para presentear pessoas queridas ou para doar para os menos favorecidos, mas não dá pra esquecer que tricoteiras-arteiras também vendem seus trabalhos e têm, nessa venda, muitas vezes um incremento substancial no seu orçamento. De quando em quando, recebo mensagens de pessoas cheias de dúvidas sobre o valor justo a ser cobrado por um cachecol, roupinhas para bebê, acessórios de decoração e outros que tais.

Pois bem, “dar preço” a um trabalho não é lá muito fácil, pois quem compra geralmente não diferencia tricô de crochê nem de outras técnicas com agulhas ou similares (entendam-se como outras técnicas o tear de pregos, o crochê de grampo). E esse é o grande entrave para quem vende. Eu mesma já me vi diante da seguinte situação: “Caramba, a fulana acha que o cachecol está caro! Mesmo sendo só um 'paninho', comprei um fio de primeiríssima, o ponto utilizado me deu um baile, porque precisei me desdobrar em atenção para não errar, e, ainda por cima, fiquei debruçada sobre o danadinho durante três dias, mesmo tecendo como uma máquina”.

Antes de acreditar que se vai fazer fortuna com tricô, é melhor ter em mente alguns fatos:
• O trabalho manual de modo geral, aqui no Brasil, é visto como coisa de segunda, literalmente como “um paninho diferente” na maioria das vezes.
• Você como artesã não é conhecida, não tem uma etiqueta de grife famosa nem vende na loja fashion.
• A concorrência com os preços de peças importadas, contrabandeadas, “pseudo” tecidas à mão é desleal.
Diante dos fatos realistas do que lhe espera, será que vale a pena tentar vender o que produz com tanto esmero?
E a resposta é SIM! 
“Tá” curiosa pra saber qual o caminho das pedras? Muita calma menina, Roma não foi feita num dia e essa é a hora pra você pensar um pouco antes de se atracar com as agulhas e fios e começar a tecer impetuosamente...

( conteúdo do site da ARP - fios e bordados)

sábado, 1 de novembro de 2008

LINDOS PONTOS RENDADOS

Acesse:
http://picasaweb.google.com/Beth.curitiba/NewAlbum3010081938?pli=1#

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

UMA GOLA DIFERENTE
Colocar 98 pts na maquina com laçadas manuais. Tecer na regulagem normal 7 carr e aumentar 1 pt de cada lado. Tecer mais 7 carr e aumentar 1 pt de cada lado. Repetir na carr 21 e 28. Teça reto ate a carr 32.
***Suspenda (deixar fora de trabalho) 70 pts a sua esquerda deixando no trabalho os 36 pts da direita. Regule a chamada automática para que as agulhas suspensas não trabalhem. Tecer 1 carr para a esquerda. Lace 1 agulha suspensa e volte tecendo assim a carr 34. Suspenda 5 agulhas mais de dentro, teça 1 carr, dê a laçada e volte tecendo a carr 36 para a direita novamente. A cada 2 carr suspenda 5 agulhas ate a carr 42. Na carr 42 aumente 1 pt do lado direito da maq.. Continue suspendendo as 5 agulhas e laçando ate carr 46. Abaixe as agulhas suspensas e teça 1 carreira para a esquerda. Agora, o que fizemos do lado direito vamos fazer do lado esquerdo. Volte o marcador para a carr 32. Com o carro do lado esquerdo suspenda 72 agulhas a sua direita, deixando 36 agulhas em trabalho. Volte a recita no *** seguindo as mesmas orientações. so que desta vez do lado esquerdo. Fez a carr 37?
VAMOS PARA A SEGUNDA PARTE DA GOLA
Com todas as agulhas suspensas vamos começar abaixando 5 agulhas do lado esquerdo. Tecer 1 carr e laçar a ultima levantada. Volte tecendo a carr 2. Abaixe mais 5 agulhas tece, lace e volte na carr 4.e assim ate a carr 7. Na carr 7 diminuir 1 pt a sua esquerda e tece a carr 9. Continue abaixando 5 agulhas...dando a laçada ate a carr 14. Diminua mais 1 pt do seu lado esquerdo. Colocar todas as agulhas suspensas em trabalho. abaixando, e passe o carro para a direita. Coloque o marcador no Zero, . Deixe em trabalho as 13 agulhas da direitae suspenda as outras. Teça 1 carr...lace e teça a segunda. Abaixe as 5 agulhas, teça lace e volte e assim ate a carr 7 que vc vai diminuir 1 pt a sua direita. Continue abaixando 5 agulhas de 2 em 2 carr ate a carr 14 onde vc vai diminuir 1 pt a sua direita. Agora, com todas as agulhas trabalhando, tecer ate a carr 21. Diminuir 1 pt de cada lado do trabalho. Tecer ate a carr 28. Diminuir mais 1 pt, tecer ate a 35, diminuir mais 1 pt, tecer aqte a 42, diminuir mais 1 pt, e tece ate a 47 diminuindo mais 1 pt.
Tirar o trabalho em linha de cor.
Vc vai fazer outra peça igual que é a outra metade da gola.
Prenda a gola no decote com ponto atras de acabamento pelo lado direito da blusa costurando a parte que está em linha de cor. Do lado avesso costure as laçadas iniciais nas alças formando ponto atras. Nas pontas da gola costure em ponto invisível.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



COMO FAZER CASAS

Casas na vertical: exemplo: acabamento com 22 pts. Suspende a metade (11), tece 8 carreiras de um lado, suspende os pts tecidos
Aí abaixa a outra parte, tece também 8 carreiras. Dali até apróxima casa, tece novamente com todos os pontos.

Casas na horizontal: arremate os pontos da casa (digamos, 5 pontos), usando o arremate transportado (feito com transportador
de 1 ponto, por trás dos ganchos de topo).
Na carreira seguinte faça laçadas manuais nas mesmas 5 agulhas e teça UMA carreira fazendo-as trabalhar em liso. Use o
transferidor e arrume as agulhas para que trabalhem novamente no ponto barra.
Nas proximas 6 carreiras, engatar o gancho (acessório de mão que vem com a frontura) por baixo, bem no centro desses 5
pontos da casa, puxando-o muito levemente só para que os
pontos trabalhem normalmente ali. (já que os pesos ainda não exercem força sobre eles.
Se tem muitas casas numa mesma carreira, enquanto faz as laçadas manuais,pendure no centro dos pontos (se forem 5 será na agulha do meio desses 5 pontos) um fio de mais ou menos 30 cm em qualquer outra cor e deixo pendurado; o fio fica pendurado, com mais ou menos 15 cm (pois está duplo). Puxo então esse fio e aí não preciso usar o gancho. Depois que o trabalho sai da máquina é só puxar os pedaços de fio para retirá-los.

domingo, 14 de setembro de 2008


Jardineira

Coloque 160 pts nas agulhas. Se tiver frontura ótimo! Faça 8 cm de barrinha 2 x 2 na frontura .Se não tiver,na regulagem 3, teça 16 cm de barrinha falsa 2 e 2 ou 2 e 1 na maquina e vire. Com todas as agulhas da maquina, em ponto meia, e na regulagem 5, tecer 8o carreiras. Dividir o trabalho ao meio, levantando as 80 agulhas do lado esquerdo, e colocando a alavanca de retenção N H na posição H para as agulhas levantdas não tecerem. Agora vamos tecer uma perninha, fazendo 94 carreiras e tirando em linha de côr. Tire da maquina e teça a outra perna mudando a alavanca de retenção para o N. Teça as 94 carr da outra perninha.
Com os 80 pts de cada perninha vc vai colocar em 40 agulhas, sendo 2 pts em cada agulha. Teça 1 carr e, selecione 2 e 2 ou 2 e 1 , igual como vc iniciou o cós. Tecer 12 cm e virar. Passar uma carreira e arrematar
Se for de frontura, teça 6 cm de barrinha com 40 pts, sendo 20 de cada lado da maq. e depois recoloque os 40 pts da perninha , de 2 em 2 junto com a barrinha, passando 1 carr e arrematando.

ALÇAS: Na frontura, com todas as agulhas 3 cm de largura e 20 cm de comprimento cada. Se não tiver frontura, faça as alças com fita veludo, ou outra opção que escolher.
DEGRADÊ
Pra se frazer um bonito degradê siga a sequência, tecendo em ponto meia:

6 carreiras cor roxo com 4 fios
6 carreiras com 3 fios roxo e 1 fio lilas
6 carreiras com 2 fios roxo e 2 fios lilas
6 carreiras com 1 fio roxo e 3 fios lilas
6 carreiras lilas com 4 fios

6 carr com 3 fios lilas e 1 fio azul claro
6 carr com 2 fios lilas e 2 fios azul claro
6 carr com 1 fio lilas e 3 fios azul claro
6 carr azul claro com 4 fios

6 carr com 3 fios azul claro e 1 fio azul turqueza
6 carr com 2 fios azul claro e 2 fios azul turqueza
6 carr com 1 fio azul claro e 3 fios azul turqueza
6 carr azul turquezaq com 4 fios

6 carr com 3 fios azul turqueza e 1 fio azul escuro
6 carr com 2 fios azul turqueza e 2 fios azul escuro
6 carr com 1 fio azul turqueza e 3 fios azul escuro
6 carr azul escuro com 4 fios

5 cores= 17 listas
4 cores= 13 listas
3 cores= 9 listas
2 cores= 5 listas
ONDE COMPRAR LINHAS E LÃS

SÃO PAULO:(11)
...............Lã Formosa - tel: 66745001

...............Portfio - tel: 33372124
...............Confima - tel: 32239700
...............Kefio - tel: 62924688
...............Aslan - tel: 33112601

BELO HORIZONTE:(31)
Jaime Linhas e Lãs- tel : 32019329

Depósito União - tel : 32736855


SÃO BERNARDO DO CAMPO- SP-(11)
Center Lã: 42258055

sábado, 13 de setembro de 2008

FAÇA UM CURSO

Oi gente!!!

Quem adquire uma maquina de tricô precisa fazer um bom curso para não desanimar. Trabalhar com maquina é facil, mas tem mil "macetes" que precisamos aprender para agilizar nosso trabalho. E como qualquer trabalho, precisamos estar atualizados para não ficarmos para traz. Eu trabalho com tricô ha muitos anos e iniciei como a maioria: comprando uma maquina e fazendo o curso de manejo e confecção. Com o tempo fui me atualizando e fiz o curso da TRICOCURSOS que acho o melhor, dos que conheço. Mesmo ja sabendo muita coisa, com o curso aprendi muito mais!!! Isto não é um "comercial". É a garantia de sucesso! Veja o depoimento da IVA, professora:

TRICÔ DE SUCESSO    (escrito por IVA do TRICOCURSOS)


"Elizabeth Soares. Seu primeiro contato foi direto: já tricotava há algum tempo e o fazia por prazer, paixão, deleite. Sua atividade era outra, mas o tricô a máquina não poderia esconder-se em cima do armário ou debaixo da cama. Sua criatividade latejava e a máquina de tricô enchia seus sonhos que eram, literalmente, um armazém de idéias.
Mesmo assim, decidiu adicionar conhecimentos e tornou-se aluna Tricocursos. Trabalhava, tricotava e estudava tricô; nas suas palavras, "fazia tricô mas mesmo assim fiz o curso; me foi muito útil."
Somar experiência, conhecimentos, empenho e paixão pelo tricô sempre resulta em sucesso. Tanto que ela agora comunica: "estou crescendo minha confecção".
E está. Desse esforço nasceu a Aracne, localizada em Uberlândia (MG), voltada exclusivamente à confecção de tricô. Que você pode conhecer em www.aracne.com.br . Não deixe de ver tanto a coleção masculina quanto a feminina. Tricôs belíssimos! Tricôs sob encomenda ou não, como as pessoas (ou lojas) desejarem. E tricôs únicos (exclusividade para uma loja, por exemplo) também podem ser criados. A Aracne pode criar o modelo que você precisar; trabalhar com tricô a máquina permite flexibilidade.
Elizabeth é uma prova de que pensar tricô, persistir, insistir, se organizar, aprender, reaprender, reciclar e investir na criatividade, é fundamental. Acreditar em si mesma e ousar é um desafio, exige luta e garra, mas também é uma vitória de sabor inigualável.

Hoje a Aracne é um caso de sucesso da criatividade, mas é principalmente um exemplo: sucesso não se colhe no jardim; é preciso ter paixão, empenho, conhecimentos. É preciso dar-se o tempo necessário a amadurecer nas técnicas, adquirir experiência e aprender várias formas de fazer o melhor. Escolher a maneira que melhor se adapte ao que se deseja produzir, ao mercado que se quer atingir. Estudar, tricotar, planejar e vencer.

Elizabeth, aluna Tricocursos, é um caso de sucesso (dela). É, também, um caso de orgulho (nosso) porque, segundo ela, "Com o curso, adquirimos técnicas e conhecimentos que nos ajudaram a romper barreiras; com isso, avançamos num horizonte promissor; adquirimos confiança, melhorando nossas expectativas junto ao mercado."

Envolva-se nessa teia; visite www.aracne.com.br ."